Rita Cadillac precisou pedir o auxílio emergencial para pagar suas contas

Como vive Rita Cadillac é de cortar o coração; ela precisou pedir o auxílio emergencial para pagar suas contas

O nome de Rita Cadillac já foi um dos mais comentados entre os artistas brasileiros. Ela conquistou muito sucesso atuando como uma “Chacrete” e fez diversos trabalhos na televisão que proporcionaram algum conforto na época. Conhecida por seus passos de dança, atualmente, a vida de Rita não é mais a mesma e ela afirma estar passando por dificuldades.

Igualmente a milhões de brasileiros, Rita Cadillac, pediu o benefício de 600 reais para o governo para conseguir pagar suas contas.

O auxílio emergencial é uma das medidas do governo em meio a pandemia do Coronavírus. Com a quarentena e o isolamento social, muitas pessoas tiveram uma boa parte de sua renda afetada, principalmente, as famílias mais necessitadas do Brasil.

De acordo com informações fornecidas pela “Revista Quem”, Rita, antes da pandemia, trabalhava comparecendo em eventos, shows e participando de campanhas publicitárias. Segundo ela, está tudo parado e o dinheiro não está entrando como deveria.

Rita afirmou que pediu o auxílio sim e que aquilo era um direito dela, como cidadã. Ela disse que o dinheiro apareceu em uma ótima hora, já que ela estava com dificuldades em pagar suas contas, inclusive as de necessidades básicas, como água, luz e telefone.

Ao ser questionada, Rita, disse que era cidadã e acreditava ter esse direito, e seu pedido foi analisado e aceito. Ela explicou que está sem trabalho desde março e que o dinheiro apenas está saindo e não entrando.

Além disso, Rita revelou que seu sobrinho está internado por conta da COVID-19 e que já perdeu entes queridos para o Coronavírus. A doença já infectou milhares de pessoas somente no Brasil. No mundo, a quantia já passou dos milhões.

A atual situação de pandemia que o país vive afetou a rotina de praticamente todas as pessoas do país. Muitos se preocupam com a situação econômica que o Brasil terá que enfrentar após a crise da doença.

Via: ofuxico.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *