Governo estuda a possibilidade de estender o auxilio emergencial com mais 3 parcelas

Governo estuda a possibilidade de estender o auxilio emergencial dividindo ele em 3 parcelas
Segundo o governo, a proposta estaria sendo estudada com o propósito de beneficiar mais famílias com o valor de 600 reais que seriam pagas em mais 3 parcelas.

Com o intuito de conseguir mais tempo, o ministro da economia Paulo Guedes, estuda a possibilidade de ampliar os 600 reais disponibilizado pelo governo, mas com o valor parcelado em três vezes. Mas essa opção ainda está sobre negociação entre a mesa econômica. Através do cronograma dos dias de hoje, estão sendo estabelecidas 3 parcelas do valor do beneficio. Então estão estudando a questão de aumentar o tempo de recebimento do beneficio, mas diminuir seu valor, para que todos possam ser contemplados com o essencial todo mês.

Essa seria uma maneira que eles estão encontrando para reformularem os programas sociais e conseguirem uma fonte de recursos para ajudar á bancar os gastos. Uma negociação precisará ser elaborada juntamente com o congresso para que não ultrapassem os gastos, um mecanismo utilizado para ajudar a verificar os gasto proibindo o aumento das despesas da inflação.

O intuito é unificar os programas sociais com o fortalecimento do Bolsa família, essa ideia já estava sendo estudada, mas agora com a pandemia está sendo agilizada com uma certa urgência. O valor do custo adicional do auxilio emergência geraria aproximadamente em R$ 35 bilhões a R$ 40 bilhões durante os 3 meses. Sem que o beneficio seja ampliado já sofrerá um impacto de R$ 124 bilhões para os cofres públicos.

Fontes seguras que atuam na área econômica declaram que a pressão para o programa são bem grande, isso devido ao imenso período de quarentena. Mas no momento não existe recursos para poder bancar esse valor á mais do programa do auxilio de 600 reais por um longo prazo. A maior pressão vem do congresso, que precisa urgentemente mostrar propostas para ampliação da rede de proteção depois da pandemia.

Paulo Guedes que atua como ministro da economia, afirma que será necessário encontrar um equilíbrio do auxilio na fase do pós isolamento. Mas já adianta que a possibilidade de estender o auxilio no valor de 600 reais por mais 3 meses, pois segundo ele não tem como estender á esse valor por tanto tempo.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara, afirma que possui a impressão de que será de extrema importância prolongar o auxilio emergencial. Porem ele não citou detalhes de qual será os valores, e nem por quanto tempo esse beneficio poderia ser prolongado. Em declaração, ele afirmou que essa renda é fundamental, e se essa crise continuar ele será de muito mais importância do que está sendo hoje.

Via: economia.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *