Água: 13 mitos e verdades sobre os benefícios do líquido essencial

Água: confira 13 mitos e verdades sobre os benefícios do líquido essencial – Especialista esclarece as principais dúvidas sobre o assunto. O corpo humano é formado por cerca de 60% de água. Esse líquido tão precioso e imprescindível ainda é essencial para regular a temperatura do organismo e o transporte de substâncias entre as células. Mas, apesar de ser o elemento mais acessível e recomendado, seu consumo ainda suscita dúvidas. Muitas das informações que ouvimos no dia a dia não passam de crendices populares. No entanto, algumas têm, sim, um fundo de verdade e devem ser encaradas com atenção. A nutricionista da Lindoya Verão, Kárita Lima, esclarece os mitos e verdades sobre a água.

ÁGUA AUXILIA NO EMAGRECIMENTO – Verdade. Não é que ela por si só tenha efeito emagrecedor. Mas podemos nos apropriar dos efeitos que o líquido provoca no organismo como estratégia para manter a fome sob controle e, consequentemente, alcançar a perda de peso. A primeira reação do corpo à ingestão de água é a sensação de saciedade. Isso porque a distensão do estômago, causada pela entrada do líquido, diz ao cérebro que já estamos satisfeitos. Além disso, quando bebemos água, o organismo libera o hormônio leptina, que atua no estômago e envia para o cérebro a informação de saciedade. Ao receber essa mensagem, a massa cinzenta se contentará com quantidades menores de comida.

É PRECISO BEBER 2 LITROS DE ÁGUA POR DIA – Mito. Todo indivíduo precisa de uma dose alta de hidratação diária, mas a quantidade exata varia de pessoa para pessoa. Cada um, seja atleta ou sedentário, tem necessidades diferentes. Para quem não tem certeza da quantidade de água necessária para seu organismo, a especialista ensina uma conta básica: multiplique o seu peso corporal por 35 ml. Exemplo: pessoa com 60 kg x 35 = 2.100 ml (quantidade mínima). De modo geral, o ideal seria tomar, pelo menos, 200 ml de água de hora em hora.

OS OSSOS SOFREM ENFRAQUECIMENTO PELO CONSUMO DE ÁGUA COM GÁS – Mito. A água com gás não tira o cálcio dos ossos e não interfere na absorção do cálcio dos alimentos. A confusão acontece porque alguns estudos demonstram que o consumo de refrigerantes está associado a uma redução da densidade óssea, especialmente entre as mulheres. Mas isso tem a ver especificamente com as colas, não com as bebidas carbonadas.

BEBER ÁGUA GELADA É BOM PARA EMAGRECER – Mito. O organismo necessita realizar um pequeno consumo de energia para aquecer a água fria a uma temperatura normal – processo chamado de termogênese. Por isso, acredita-se que você pode queimar mais calorias e, consequentemente, emagrecer bebendo água gelada. Porém, ao beber um copo de água gelada, queimamos em torno de 4 a 7 calorias: isto é, quase nada!

DEVE-SE BEBER ÁGUA MESMO SEM TER SEDE – Verdade. Quando uma pessoa está com necessidade de ingerir água, a primeira informação que chega ao cérebro não é que ela está com sede, mas sim com fome. A sede, propriamente dita, só se manifesta quando o corpo está entrando em processo de desidratação.

A ÁGUA COM GÁS HIDRATA MENOS QUE A NATURAL – Mito. Ela hidrata tanto quanto e tem os mesmos nutrientes da bebida natural. Além disso, a adição do dióxido de carbono não faz mal à saúde porque o corpo absorve e elimina esse gás.

ÁGUA COM GÁS ENGORDA O MESMO QUE REFRIGERANTE – Mito. Ao contrário do refrigerante, rico em açúcar, sódio e calorias vazias, a água com gás não compromete a dieta e possui a mesma capacidade e potencial de hidratação que a versão normal. Afinal, o gás presente na bebida não é responsável por ganho de peso. A água com gás é livre de calorias e, portanto, não engorda.

INGERIR A BEBIDA DURANTE AS REFEIÇÕES ATRAPALHA A DIGESTÃO – Verdade. O processo de digestão começa na mastigação. Ao beber mais que 200 ml durante a refeição, a comida que está na boca vira uma pasta e é empurrada pelo líquido para o estômago, em vez de ser quebrada em partículas menores, como seria o ideal. Isso vai prejudicar a capacidade do organismo de absorver vitaminas e minerais. A ingestão de líquido em excesso junto às refeições também deixa o suco gástrico mais diluído e menos potente. Assim, ele perde sua capacidade de digerir o alimento e permitir a retirada de nutrientes da comida.

CONSUMIR ÁGUA COM GÁS ESTRAGA MAIS OS DENTES QUE A VERSÃO NATURAL – Mito. O pH da bebida não é baixo o suficiente para danificar o esmalte dos dentes. Isso quer dizer que a quantidade de ácido não é muito elevada a ponto de ter mais acidez do que um refrigerante ou um suco de limão, por exemplo. Para causar mal aos dentes, a água com gás precisaria ficar muitas horas em contato com os dentes – o que não acontece.

INGERIR ÁGUA COM GÁS ESTIMULA O INCHAÇO E A PRODUÇÃO DE GASES – Verdade. Algumas pessoas podem apresentar desconforto e inchaço por causa do gás presente na bebida, mas a sensação é passageira e não resulta em aumento real de peso.

A ALTA CONCENTRAÇÃO DE MINÉRIOS NAS ÁGUAS MINERAIS NATURAIS PODE CAUSAR PEDRAS NOS RINS A LONGO PRAZO – Mito. Não há estudos científicos que comprovem tal afirmação. Na maioria dos casos, é a ingestão inadequada de água que favorece o aparecimento dos cálculos.

ÁGUA GELADA É MAIS EFICIENTE PARA MATAR A SEDE – Mito. O mecanismo fisiológico que garante a saciedade diz respeito à quantidade de água ingerida. Não importa se ela é morna, quente ou fria. O que varia é a sensação que se tem na boca. Ou seja, para alguns, a água gelada é mais palatável. Outros acham ruim e preferem a natural.

UMA PESSOA PODE PASSAR MAL CASO BEBA MUITA ÁGUA – Verdade. Em adultos saudáveis, os rins filtram em média 800 a 1000 ml de água em uma hora. Em condições normais, não há risco de passar mal com quantidades de água que não excedam estes valores. Porém, quantidades superiores a 3 ou 4 litros de água por hora podem aumentar o risco de hiponatremia, que é a queda do nível de sódio sanguíneo, podendo causar mal-estar.

anamaria.uol.com.br/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *