Médico de 32 anos morre com suspeita de Covid-19 e irmã revela últimas mensagens

Mais uma morte fatal após suspeita de coronavírus abalou uma família no Brasil. Na última segunda-feira (20/04), um médico de apenas 32 anos de idade foi à óbito depois de apresentar os sintomas da doença e a irmã revelou as últimas mensagens trocadas entre os dois antes de saber sobre o falecimento.

Frederic Jota Silva Lima morava em São Paulo. Ele trabalhava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Itaquera, que fica localizada na Zona Leste e também na de São Bernardo do Campo. Ele começou a ser sintomas como tosse e falta de ar e foi para o hospital, no último domingo (19/04).

A irmã do médico, Eva Tolvana, conta que conversou com ele pouco antes de sua morte: “Consegui falar com ele por mensagem no domingo pela manhã. Ele falou que estava ruim e já não visualizou mais minhas outras mensagens. Em 50 minutos não estava mais online. E quando foi meio do dia, um amigo dele me ligou dando a notícia“.

A mulher, que deu entrevista para o Jornal Hoje, da Rede Globo, disse ainda que, quando o irmão se sentiu mal no hospital, os médicos fizeram uma tentativa de entubação, mas, infelizmente, ele não resistiu após sofrer uma parada cardíaca. O secretário de saúde local lamentou o ocorrido.

O prefeito de São Bernardo do Campo também escreveu uma nota expressando tristeza pela morte do médico, confirmando que ele era estava infectado com o coronavírus. O político ainda alertou sobre a importância do isolamento.

O número de mortes por coronavírus no Brasil ultrapassa 2,5 mil, enquanto as ocorrências da doença chegam a mais de 40 mil.

Fonte: 1news.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *