Vítima de coronavírus, técnico em enfermagem tinha medo de pegar a doença

Apaixonado por corridas de longa distância, técnico em enfermagem de 35 anos vítima de Covid-19 tinha “medo de pegar a doença da peste”. Antes de adoecer e de ser afastado, ele lutou muito para cuidar de todos em UTI. Esposa e amigos fizeram relatos comoventes.

Tiago Andrade da Silva, de 35 anos, morreu em Jundiaí (SP) na madrugada do último domingo (19) vítima de coronavírus. A morte do técnico em enfermagem comoveu familiares e colegas, que o descreveram como uma pessoa muito querida, solidária e de coração enorme.

Colegas de trabalho inundaram as redes sociais com homenagens ao rapaz, que trabalhava no Hospital São Vicente de Paulo. “Ele lutou muito para cuidar de todos”, diz Derick de Lima Dias, que também é técnico em enfermagem.

Tiago estava internado desde o último dia 6 de abril e é o segundo funcionário do hospital com morte confirmada decorrente da pandemia de Covid-19.

“Era o sonho dele [Tiago] trabalhar na Unidade de Terapia Intensiva, queria ajudar muitas pessoas”, conta Derick, ao lembrar que cada paciente era tratado pelo colega como se fosse alguém da família.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, Tiago compartilhava com os colegas de trabalho a preocupação em ficar doente. “Ele chamava a doença de ‘peste’, não queria ficar doente de jeito nenhum. Ele se preocupava com todo e qualquer caso que chegava aqui no hospital”, disse Derick.

No final de março, começou a apresentar alguns sintomas. “Ele disse pra mim: peguei essa coisa”, recorda Derick.

Em 6 de abril, foi internado. Consciente, recebeu o diagnóstico da covid-19 após um teste rápido. Sabia que a batalha seria difícil. Os sintomas evoluíram rapidamente. A pneumonia se espalhou pelos pulmões. Ele não resistiu.

Após a confirmação da morte de Tiago, outros profissionais da unidade pararam as atividades por um minuto, se concentraram numa área interna e aplaudiram o técnico em enfermagem.

O Hospital São Vicente de Paulo divulgou uma nota lamentando a morte. “Tiago exercia com dedicação suas atividades na unidade hospitalar. Diante deste momento difícil, o HSV tem manifestado solidariedade e apoio à esposa, familiares e amigos”.

O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, também publicou uma mensagem nas redes sociais. “Os números divulgados pelos boletins epidemiológicos tem nomes e famílias. O de hoje, foi de um dos colaboradores da saúde, que são verdadeiros heróis em meio à pandemia”, afirmou.

A esposa de Tiago, Ana Paula Dourado, fez um relato emocionado ao companheiro. “É para tentar fazer mais essa travessia eu vou exercitar a gratidão. Gratidão por tudo o que vivemos principalmente neste último ano, as lutas, risadas, lágrimas, sonhos, cuidados e todo amor e respeito que dedicamos um ao outro”, publicou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *