0

Sente tontura? pode ser emocional: veja por que acontece, como tratar e prevenir

O desequilíbrio emocional está entre as causas da labirintite. Veja por que acontece, como tratar e prevenir.

A labirintite é uma inflamação no ouvido. Dentro dele existe o labirinto, que é uma parte com curvinhas e cheia de um líquido responsável pelo equilíbrio e pela noção de espaço. Quando essa região é afetada com a inflamação, o líquido deixa de funcionar corretamente, e então surgem os sintomas de tontura, vertigem, náuseas, sudorese e um mal-estar. Um dos tipos da doença é a labirintite emocional. Conheça os sintomas, causas e tratamento.

Sintomas de labirintite emocional:

Os sintomas da labirintite emocional são os mesmos de qualquer outro tipo da doença. A diferença está no que desencadeia uma crise. Então, veja primeiro quais são esses sintomas e depois conheça suas causas.

1. Tontura
Pelo fato de o líquido dentro do labirinto não estar conseguindo cumprir sua função de dar noção de espaço, como saber quando se está de pé, deitado, reto ou torto, a tontura vai surgir como sintoma. É aquela sensação de que o mundo em volta está girando. Junto com esse sintoma vai haver náuseas e até vômitos como consequência.

2. Desequilíbrio
Pela mesma razão do sintoma de tontura, ao ter a sensação de que está tudo girando e não saber qual é a posição certa que deve ficar, acontece o desequilíbrio. Esse sintoma é perigoso porque a pessoa pode sofrer uma queda e se machucar.

3. Sensação de ouvido entupido
Essa sensação é a mesma de quando está em altitude elevada ou quando entra água no ouvido e parece que a audição diminui. Pode ocorrer como sintoma da labirintite emocional.

4. Zumbido no ouvido
O zumbido é um som contínuo que nem sempre a pessoa percebe que está sentindo, pois ele pode ser muito baixo. Mas por ser constante, fica difícil saber se o som vem de dentro do ouvido ou de algo exterior que esteja realmente emitindo esse som. O zumbido pode ser um som tipo de uma abelha ou uma televisão fora do ar quando a tela fica colorida.

5. Dificuldade para ouvir
Com ou sem a sensação de ouvido entupido, a audição pode ficar comprometida durante uma crise de labirintite emocional. Costuma voltar ao normal quando a crise alivia.

6. Dor de cabeça
Pelo fato de a labirintite ocorrer justamente na cabeça, a dor nessa parte do corpo é praticamente inevitável quando está em uma crise.

Quais são as causas?

Conforme o nome sugere, a labirintite emocional está intimamente relacionada com os sentimentos mais intensos. Ela costuma ser desencadeada em pessoas que vivem em constante e alto estresse, que sofrem com ansiedade ou depressão.

Ela não acontece o tempo inteiro, a menos que esteja em um estágio muito avançado. Normalmente surge quando a pessoa vive um momento de crise emocional e sente-se sob muita pressão.

Como é feito o tratamento?

Mesmo que a inflamação em si precise ser tratada para curar, o foco do tratamento da labirintite emocional é o que desencadeia a crise. Então, deve-se buscar ajuda tanto de um otorrinolaringologista, que vai tratar do ouvido, quanto de um psicólogo, psiquiatra ou psicoterapeuta para tratar das causas emocionais.

Para cada caso será feito um tratamento específico, mas nem sempre é necessário o uso e medicamentos. Os médicos irão aplicar técnicas terapêuticas para melhorar a saúde emocional do paciente e fazer recomendações para melhorar seus hábitos de vida, como a alimentação, o sono e a prática de atividade física.

Remédio caseiro para labirintite emocional

Quando surgir uma crise de labirintite, mesmo estando em tratamento, os chás calmantes sem cafeína são uma boa ajuda. Pode ser chá ou suco de maracujá, camomila, maçã ou hortelã. Deve-se procurar um lugar calmo e silencioso, sem estímulos auditivos ou visuais para tomar o chá enquanto reequilibra a mente e volta a controlar a respiração.

Como prevenir no dia a dia?

Entre os métodos de prevenção da labirintite incluem-se alimentos e hábitos diários a fim de evitar que as crises fiquem muito fortes. Por exemplo, é importante manter uma alimentação saudável, que não irrite o organismo. Frutas, legumes, verduras, grãos integrais, sementes, sucos naturais sem açúcar e bebidas sem cafeína, além de muita água, são essenciais.

Quanto aos hábitos, deve-se evitar as situações que causem alto estresse, como locais muito cheios ou barulhentos e excesso de luminosidade. Evitar também os filmes em 3D, vídeo games, lugares muito altos e velocidade, pois desencadeiam a vertigem e a tontura.

Recomenda-se também fazer o possível para ter boas noites de sono, praticar atividade física para a liberação de hormônios do prazer e bem-estar, além de procurar ficar em ambientes tranquilos, que não causem estresse ou desconforto.

Por fim, mesmo adotando todos esses hábitos, é essencial buscar ajuda de um profissional para tratar da saúde emocional e curar a doença de uma vez por todas.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *