0

Sandy e Junior falam sobre turnê para shows em 10 cidades em 2019, “É muito legal poder estar aqui para revisitar nossa história”

Após 12 anos separados, irmãos se apresentarão em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Salvador, Belém e Manaus

Após uma onda de rumores sobre um possível retorno, o mistério da dupla Sandy e Junior finalmente chegou ao fim. Os irmãos anunciaram nesta quarta-feira, 13, em evento para a imprensa no estádio Allianz Parque, em São Paulo, que vão se reunir para a turnê Nossa História, que comemora os trinta anos de carreira da dupla.

A turnê vai durar de julho a setembro de 2019 e passará por dez cidades brasileiras: Recife (12 de julho), Salvador (13 de julho), Fortaleza (19 de julho), Brasília (20 de julho), Rio de Janeiro (3 de agosto), Belo Horizonte (17 de agosto), São Paulo (24 de agosto), Curitiba (31 de agosto), Manaus (13 de setembro) e Belém (14 de setembro).

Os cantores negaram que estejam negociando com a Netflix ou a Globo para um especial, em vídeo, sobre a turnê. Também afirmaram que não pretendem lançar um DVD, rumor que circulava na internet. Eles querem filmar os shows, mas para registro próprio.
‘Vai ser Sandy e Junior’ – A dupla afirmou que não apresentará canções das carreiras solos de cada um nos shows. “Não tem a ver com nossas carreiras individuais, é uma coisa pontual”, disse Junior Lima. “Não vai ter música de carreira solo nenhuma, vai ser Sandy e Junior.”

Também não está nos planos gravar novas canções. “A gente procurou os fãs nas redes sociais e viu o que eles queriam cantar (para compor a lista de músicas que serão apresentadas na turnê)”, afirmou Sandy. A dupla prometeu shows animados, “para a galera dançar”.  Eles adiantaram que, entre as músicas que comporão o repertório, estão os sucessos A Lenda e Quando Você Passa (Turu Turu).

Vontade antiga – “É muito legal poder estar aqui para revisitar nossa história, o que a gente construiu em dupla durante dezessete anos”, disse Junior Lima. “Estou muito feliz com o privilégio de revisitar e, mais do que isso, ampliar nossa obra, porque de lá para cá a gente naturalmente evoluiu como artista. É uma experiência muito louca, me sinto uma pessoa muito diferente, que já caminhou muito de lá para cá.”

“A gente estava se transformando em quem a gente é hoje, foi um período longo e importante da nossa vida. Essa é a grande felicidade, poder revisitar essa história que foi”, completou Sandy. “É muito especial para mim ver meu filho (Theo Scholles Lima, filho da cantora com o também músico Lucas Lima) curtindo as músicas, curtindo Dig Dig Joy.”

Segundo a dupla, a vontade dos irmãos de se reunir é antiga, mas somente agora eles se sentiram “prontos”.

NARG -Gostou do nosso artigo? Obrigado pela visita, volte sempre!
Fonte: veja.abril

Arjona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *