0

Mãe leva bebê de 4 meses em voo e chama atenção quando começa a distribuir presentes a passageiros

Qualquer um que já cuidou de um bebê pequeno saberá como esta é uma tarefa difícil.

Agora imagine tentar levar o bebê para outro país. Talvez alguns de vocês saberão que uma viagem de avião pode ser algo atribulado.

Uma jovem mãe certamente pensou nisso quando embarcou em um voo para o outro lado do mundo. Preocupada com a possibilidade de o bebê perturbar os outros passageiros, ela agiu de uma forma que agora virou manchete…

Dave Corona foi um dos passageiros a bordo do voo de Seul, na Coreia do Sul, para São Francisco, EUA, em 12 de fevereiro deste ano. Seriam dez horas e mal havia um assento livre dentro.

Quando Dave estava embarcando, notou uma jovem mãe e seu bebê, com apenas alguns meses de idade. Podia-se esperar um longo vôo cheio de muitos choros. O que ele não esperava, no entanto, era uma sacola de guloseimas colocadas em seu assento quando chegasse lá.

Dentro do saco havia um par de tampões para os ouvidos, bem como uma variedade de doces coreanos. Ao lado havia uma mensagem capaz de derreter corações.

Dizia: “Olá, sou Junwoo e tenho 4 meses. Hoje eu estou indo para os EUA com minha mãe e minha avó para ver minha tia. Estou um pouco nervosa e assustada porque é o meu primeiro voo, o que significa que posso chorar ou fazer muito barulho. Tentarei ir em silêncio, embora não possa fazer promessas. Por favor, me desculpe. Minha mãe preparou um presente para você! Tem alguns doces e tampões de ouvido. Por favor use quando ficar muito barulhento por minha causa. Aproveite sua viagem. Obrigado. :)”

O gesto foi bem recebido por aqueles a bordo. Quantas pessoas fariam algo assim para garantir que outros passageiros não fossem incomodados? Especialmente quando isso significou cerca de 200 sacos de guloseimas!

Dave era um cinegrafista trabalhando para a KGO-TV em São Francisco. Ele compartilhou a história online e atraiu muita atenção, com pessoas de todos os cantos elogiando as ações dessa mulher. Sabe de mais? Os tampões de ouvido não eram necessários: o bebê dormiu profundamente durante todo o vôo.

São pequenas noções como essa que restauram minha fé na humanidade. Ter consideração pelos que estão ao seu redor é uma qualidade extremamente subestimada e que pode significar mais do que se imagina!

Essa história certamente me fez sorrir. O gesto da mulher foi pequeno, mas definitivamente deixou uma impressão duradoura.

NARG -Gostou do nosso artigo? Obrigado pela visita, volte sempre!
Fonte: newsner

Arjona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *