0

Veja aqui uma relação de remédios que você não deveria tomar sem receita médica

A automedicação é um hábito comum em mais de 70% dos brasileiros, de acordo com uma pesquisa do ICTQ, o Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade. Remédios mais comuns para dores simples são considerados inofensivos, porém podem trazer diversos riscos para a saúde.

Mesmo que seja recomendado tomar qualquer medicamento somente com prescrição médica, é muito difícil alguém correr para um pronto-socorro quando está com dor de cabeça, sendo assim a maioria das pessoas tem uma mini-farmácia com medicamentos para diversas situações.

O caminho mais fácil para enfrentar algum problema é deixar de ler a bula, pois alguns componentes, quando cominados com outros medicamentos, podem se tornar altamente nocivos, enquanto outros podem ser prejudiciais a longo prazo. Confira alguns remédios que podem ser muito perigosos

Aspirina: pacientes idosos, com hipertensão, diabetes ou doenças dos rins devem evitar tomar esses remédios, pois o uso prolongado pode trazer problemas intestinais. Paracetamol, o componente do Tylenol podem causar graves danos ao fígado, uma vez que ao ser metabolizado ele se transforma em uma substância tóxica que pode sobrecarregar o órgão.

Vitaminas: pessoas que tomam muita vitamina podem sofrer de um efeito chamado hipervitaminose, que é o acúmulo de vitaminas no corpo. Os sintomas são irritabilidade, fraqueza, vômitos, osteoporose, arritmia cardíaca, perda de cabelo e danos no fígado.

Antiácido: o uso desse remédio pode reduzir a absorção de nutrientes e diminuir as defesas do estômago.

Dipirona: os sintomas ao alérgico desse composto pode ser desde coceira, dificuldade para respirar ou até choque anafilático, queimaduras e bolhas.

Dorflex, que tem em sua composição a dipirona, pode trazer esses e outros problemas, como tremores, delírios e até a morte.

Descongestionante nasal: os medicamentos que são compostos por cloridrato de nafazolina faz com que o organismo se acostume com as doses frequentes.

Torsilax: o remédio que tem em sua composição o paracetamol, diclofenaco sódico, carisodopol e cafeína, pode provocar danos nas mucosas do trato digestivo.

Diuréticos: o uso prolongado desse medicamento por conta própria pode causar a desidratação pela eliminação do potássio.

Antialérgicos: a longo prazo eles podem ocasionar alteração na pressão arterial e úlceras.

Omeprazol: seu uso com freqüência causa o chamado efeito-rebote que gera na excessiva produção do suco gástrico, aumenta o risco de infecções e dificulta a absorção de nutrientes.

Compartilhe!

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *