0

Nívea Stelmann fala sobre vida nos Estados Unidos e brinca: ‘Aqui até alface engorda’

Atriz, que recentemente interpretou Sandra, em ‘Verão 90’, reflete sobre a chegada dos 45 anos em abril

Nívea Stelmann fez o público matar saudade de sua presença na TV recentemente como Sandra, em Verão 90. Passada sua participação mais do que especial na novela das 7, tudo retorna ao normal. De volta os Estados Unidos e há pouco mais de um mês de completar 45 anos, a atriz abriu o jogo com o Gshow sobre tudo: vida fora do Brasil, atuação no exterior, filhos, adaptação e idade.

“Queria dar uma vida mais tranquila para os meus filhos e ter mais qualidade de vida. Amo meu país e morro de saudade do Brasil. Não estou dizendo em absoluto que os Estados Unidos não tenham problemas. Todo lugar do mundo tem, mas aqui me sinto mais em paz”, justifica ela, que se mudou para o país em 2016.


Com a mudança, Nívea lembra que Bruna, sua filha caçula, de 5 anos, foi quem mais sentiu a diferença do novo país. “Ela veio com 3 anos e nunca tinha tido contato com a língua inglesa, mas hoje fala melhor do que a gente (risos)! Crianças voam”, diz ela, que também é mãe de Miguel, de 14 anos, fruto do seu relacionamento com o ator Mário Frias.  “Aqui tenho médicos e dentistas brasileiros, supermercados brasileiros, TV brasileira e uma infinidade de brasileiros que moram aqui fora e os nossos amigos turistas. Sinceramente, se quiser, nem falo Inglês, só na escola das crianças”.

Desde que se mudou, Nívea tem se dedicado quase que exclusivamente à maternidade. A atriz garante que gosta muito do seu atual momento família, ao lado do marido Marcus Rocha e da prole, mas diz que não quer ter mais filhos:  “Nunca mais (risos)! Dois está de ótimo tamanho, e não tenho mais idade para isso. Este ano completo 45 anos e sou uma mãe completa e realizada”.   Somos só nós quatro o tempo todo. Isso cria uma aproximação muito grande, a convivência aumenta e ficamos megagrudados. Mas confesso para vocês que eu amo”.

Falando em idade, Nívea vive ótima fase consigo mesma e com sua aparência:  “Sou feliz por tudo que conquistei e tenho hoje, inclusive, as minhas rugas (risos)! Vejo envelhecer como a única maneira de continuar a viver. Não sou neurótica, nunca escondi a idade e me cuido na medida do possível”.  E o possível é fugir das tentações de uma gastronomia de fast food, típica dos Estados Unidos:

“Morar aqui e dieta não combinam (risos). Aqui até alface engorda!”.

“O que tento fazer e tentar comer mais em casa e bem. Pelo menos para equilibrar, faço musculação e massagem e ando de bike”.  Sobre a carreira internacional, a atriz entende as limitações de ter escolhido viver na Flórida com a família.

“Trabalhar como atriz, acho muito difícil. Não vou ser hipócrita e dizer que não quero, mas também não corro atrás. Moro em Orlando. Se quisesse pelo menos tentar, teria que ter ido morar em Los Angeles, pois aqui não tem nada. Tenho Green Card, tenho direito de trabalhar aqui legalmente no que eu quiser e não necessariamente ser atriz”.

A participação em Verão 90 reacendeu a chama da atuação. “Morro de saudades”, diz. Mas não é sinal de uma volta para o Brasil:  “Isso indica que sempre que pintarem participações, minisséries, coisas curtas, vou fazer com o maior prazer. Mas a minha mudança não foi só minha, foi uma escolha de toda a minha família, e não quero ficar longe deles”.

NAR -Gostou do nosso artigo?…Deixe seu comentário e compartilhe com amigos e familiares. Obrigado pela visita, volte sempre!
Fonte: Gshow

Nati Arjona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *