0

Algumas Dicas para Ajudar a Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer em até 50%

Confira Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer de maneira simples e natural. Além disso, a Doença de Alzheimer é uma das causas mais comuns de demência. É a causa de 60 a 70 por cento dos casos de demência. Esta doença neurodegenerativa crônica geralmente começa lentamente e piora com o tempo. Os sintomas iniciais podem incluir perda de memória e dificuldades com o pensamento.

À medida que a doença avança, os sintomas podem incluir problemas de linguagem, alterações de humor, perda de motivação, não gerenciar o comportamento. A causa exata da Doença de Alzheimer não é conhecida. No entanto, cerca de 70% dos casos estão relacionados à genética. Outros fatores de risco incluem histórico de lesões na cabeça, depressão ou hipertensão.  Caso tenha um alto risco de sofrer da Doença de Alzheimer, fazer algumas escolhas alimentares pode ajudar muito. De fato, muitos alimentos podem melhorar a saúde cognitiva e reduzir o risco de desenvolver a doença.
Então, Confira Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer:  ** 1. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Mirtilos:  Mirtilos são carregados com antioxidantes, que podem proteger o cérebro dos danos dos radicais livres. Eles também protegem o corpo de compostos de ferro prejudiciais que podem causar doenças degenerativas, como a Doença de Alzheimer, esclerose múltipla e Parkinson. Além disso, os fitoquímicos, antocianinas e proantocianidinas em mirtilos fornecem benefícios neuro protetores. Um estudo de 2010 sugere que a suplementação de mirtilo pode conferir benefícios neuro cognitivos e estabelecer uma base para estudos humanos mais abrangentes para investigar o potencial preventivo e os mecanismos neuronais.  Mais tarde, um estudo de 2016 constatou que os mirtilos poderiam ser outra arma na guerra de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer. O estudo mostra que os antioxidantes presentes nas bagas podem prevenir os efeitos devastadores dessa forma cada vez mais comum de demência. Você pode apreciar essas frutas como um lanche perfeito em qualquer hora do dia. Você pode comê-los inteiros ou usá-los em granolas, saladas de frutas, cereais ou smoothies.  ** 2. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Couve e Outros Vegetais de Folhas Verdes:  Vegetais de folhas verdes como couve ajudam manter as habilidades mentais afiadas, evitar o declínio cognitivo outra maneira de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer. A couve é uma rica fonte dietética de vitamina B12, que é importante para a saúde cognitiva. Um estudo de 2013 demonstrou como a suplementação de vitamina B foi capaz de retardar o encolhimento da região do cérebro associada à Doença de Alzheimer.  Além disso, a vitamina K em couve e outros vegetais de folhas verdes está ligada a uma melhor saúde mental. Um estudo de 2015 relatou que adicionar mais couve, espinafre, couve e mostarda à sua dieta pode retardar o declínio cognitivo. O estudo examinou os nutrientes responsáveis pelo efeito e descobriu que é o consumo de vitamina K que diminui o declínio cognitivo. Comer apenas 1 a 2 porções de couve ou outros vegetais de folhas verdes por dia pode ser uma maneira muito eficaz de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer.  ** 3. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Chá Verde:  Quando se trata de alimentos ricos em antioxidantes para melhorar o poder do cérebro, o chá verde deve definitivamente ser incluído na lista de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer. Sua natureza antioxidante suporta os vasos sanguíneos saudáveis no cérebro para que possa funcionar corretamente. Além disso, beber chá verde pode interromper o crescimento de placas no cérebro que está ligado a Doença de Alzheimer e ao Mal de Parkinson, os dois distúrbios neurodegenerativos mais comuns.

Um estudo de 2011 publicado relatou que os polifenóis do chá verde ajudam no envelhecimento e nas doenças neurodegenerativas. De fato, as catequinas também funcionam como moduladores da sinalização e do metabolismo neuronal intracelular, dos genes de sobrevivência/morte celular e da função mitocondrial. Todos esses fatores ajudam na proteção do cérebro envelhecido e reduzem a incidência de demência a Doença de Alzheimer. Outro estudo publicado em 2012 destaca os efeitos neurais do extrato de chá verde no córtex pré-frontal dorsolateral, que é importante para mediar o processamento da memória de trabalho no cérebro humano. Beba 2 a 3 xícaras de chá verde diariamente para proteger a saúde a longo prazo do seu cérebro.  ** 4. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Canela:  Uma especiaria popular que pode ajudar na quebra da placa do cérebro e reduzir a inflamação do cérebro que pode causar problemas de memória é a canela.  Canela é eficaz na prevenção, bem Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer, facilitando um melhor fluxo sanguíneo para o cérebro. Até mesmo inalar sua fragrância pode melhorar o processamento cognitivo e o funcionamento do cérebro relacionado à atenção, memória de reconhecimento virtual, memória de trabalho e velocidade visual-motora.  Um estudo de 2009 relatou que o extrato de canela inibe a agregação de tau e a formação de filamentos, duas características da Doença de Alzheimer. Outro estudo publicado em 2011 relata que o extrato de canela administrado oralmente reduz a osteomerização da beta-amiloide e corrige o comprometimento cognitivo na Doença de Alzheimer em modelos animais. Mais pesquisas sobre seres humanos ainda são necessárias. Beba uma xícara de chá de canela diariamente, bem como polvilhe canela em pó na torrada, cereais, aveia, assados, saladas de frutas e smoothies.  ** 5. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Salmão:  Os peixes de água fria, como o salmão, podem manter o cérebro jovem e vital, além de reduzir o risco de problemas cerebrais relacionados à idade. Os ácidos graxos ômega-3 encontrados no salmão desempenham um papel importante de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer e outras formas de demência. Em um estudo de 2007, pesquisadores descobriram que o ácido docosaexaenoico (DHA), um tipo de ácido graxo ômega-3, pode prevenir o desenvolvimento da Doença de Alzheimer. Pode retardar o crescimento de duas lesões cerebrais que são características desta doença neurodegenerativa.  O DHA pode retardar o acúmulo de tau, uma proteína que leva ao desenvolvimento de emaranhados neurofibrilares. O DHA também reduz os níveis da proteína beta-amiloide, que pode se acumular no cérebro e formar placas. Este estudo foi realizado em camundongos geneticamente modificados. Além disso, uma meta-análise sobre os efeitos da suplementação de ácidos graxos ômega-3 sobre a cognição e a patologia da Doença de Alzheimer em modelos animais encontrou uma conexão positiva entre o consumo de ácidos graxos ômega-3 e Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer. Este estudo foi publicado em 2012.Um recente estudo de 2016 descobriu que o consumo de frutos do mar está associado com menos neuropatologia. No entanto, se houver níveis mais altos de mercúrio no cérebro, isso funcionaria contra. Para reduzir o risco da Doença de Alzheimer, apenas 1 porção de salmão por semana é tudo o que você precisa.  ** 6. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Cúrcuma: Açafrão contém um composto chamado curcumina que tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que beneficiam a saúde do cérebro. Sua propriedade anti-inflamatória pode prevenir a inflamação do cérebro, que é suspeita de ser uma das principais causas de distúrbios cognitivos, por isso é uma das maneiras muito usadas no matado de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer.  Além disso, o seu poder antioxidante apoia a saúde do cérebro global, ajudando na remoção do acúmulo de placa no cérebro e melhorando o fluxo de oxigênio. Isso, por sua vez, impede ou retarda a progressão da Doença de Alzheimer. Um estudo de 2008 relata que a curcumina tem a capacidade de penetrar no cérebro, ligar e destruir as placas beta-amiloides presentes na Doença de Alzheimer com toxicidade reduzida.  Um estudo publicado em 2012 na medicina Ayurveda analisou os efeitos da cúrcuma em pessoas com Doença de Alzheimer que tiveram um declínio cognitivo grave, bem como sintomas comportamentais e psicológicos da demência. O estudo sugere uma melhora significativa nos sintomas comportamentais com o consumo de cápsulas de açafrão em pó como um tratamento. Beba um copo de leite de açafrão diariamente para manter seu cérebro afiado por anos.  ** 7. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Azeite: O azeite extra-virgem contém um componente fenólico que ajuda a aumentar a produção de proteínas e enzimas chave que ajudam a quebrar as placas amiloides. Isso funciona como um potencial mecanismo neuro protetor outra maneira de Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer. Um estudo de 2012 mostrou que o azeite extra-virgem pode melhorar a aprendizagem e a memória e potencialmente reverter danos no cérebro.  Este estudo foi realizado em camundongos. Outro estudo feito em camundongos em 2013 descobriu que eocantocéfalo em azeite extra-virgem impulsionou a produção de duas proteínas e enzimas-chave que se acredita serem críticas na remoção de beta-amiloide do cérebro.  Isso ajuda reduzir o risco da Doença de Alzheimer e demências neurodegenerativas relacionadas.  Use azeite extra-virgem na culinária e como um ingrediente em molhos e molhos para dar um impulso ao seu cérebro e memória.  ** 8. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Óleo de Coco:
Assim como o azeite de oliva, o óleo de coco também é benéfico na redução do risco de demência, bem como da Doença de Alzheimer.Os triglicerídeos de cadeia média no óleo de coco aumentam os níveis sanguíneos dos corpos cetônicos, que funcionam como um combustível cerebral alternativo. Isso melhora o desempenho cognitivo.  Um estudo de 2014 relatou que o óleo de coco atenua os efeitos da beta amiloide nos neurônios corticais. Os péptidos beta amiloides estão associados a doenças neurodegenerativas. Apenas 1 colher de sopa de óleo de coco extra-virgem diariamente melhorará o funcionamento cognitivo e a memória em pessoas de todas as idades, incluindo idosos.  ** 9. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Brócolis:  Este vegetal crucífero é uma rica fonte de folato e antioxidante da vitamina C, os quais desempenham um papel fundamental nas funções cerebrais. Um estudo de 2012 relatou que a manutenção de níveis saudáveis de vitamina C pode ter uma função protetora contra o declínio cognitivo relacionado à idade e a Doença de Alzheimer. Os brócolis também contêm folato e possui carotenoides que diminuem o nível de homocisteína, um aminoácido ligado ao comprometimento cognitivo.  Além disso, as várias vitaminas do complexo B desempenham um papel fundamental na melhoria da resistência mental e da memória. Os brócolis também podem aliviar os efeitos da exaustão mental e da depressão. Comer uma xícara de brócolis duas ou três vezes por semana pode reduzir sua chance de sofrer de demência e a Doença de Alzheimer na velhice.  ** 10. Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer com Nozes:  Devido às propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes das nozes, estas nozes podem reduzir o risco, atrasar o início, retardar a progressão ou mesmo Como Reduzir o Risco da Doença de Alzheimer. O consumo de nozes protege o cérebro da proteína beta-amiloide, uma proteína que geralmente aparece no cérebro de pessoas com a Doença de Alzheimer.  Além disso, as nozes são uma boa fonte de zinco, um mineral que pode proteger as células cerebrais dos danos causados pelos radicais livres. Um estudo animal publicado em 2014 revela os potenciais benefícios para a saúde do cérebro de uma dieta que inclui nozes. Pesquisadores sugerem que as nozes podem ter um efeito benéfico na redução do risco, atrasando o início, retardando a progressão ou prevenindo a Doença de Alzheimer.

“Este é um blog de notícias que contém alguns tratamentos caseiros e tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista.. Consulte sempre seu médico.”
NAR -Gostou do nosso artigo?…Deixe seu comentário e compartilhe com amigos e familiares. Obrigado pela visita, volte sempre!

Arjona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *