0

Receita de microondas: pão caseiro em 7 minutos – você não pode deixar de aprender essa receita, fica deliciosa

Com esta receita você pode ter um pão quentinho em apenas sete minutos. É o tipo de pão que você pode adicionar sementes, ervas, cereais, ou o que quiser para torná-lo diferente. Você pode até mesmo optar por escolher diferentes farinhas para experimentar outros sabores e então usar a farinha que você gosta.

Ingredientes: -30 g de fermento fresco -20 g de açúcar -150 ml de leite -300 g de farinha -Sala a gosto -30 g de manteiga.

Modo de preparo
Para fazer esta receita para fazer pão caseiro, você tem que dissolver o fermento com o açúcar e o leite morno. Em seguida deixe descansar por 10 minutos em uma tigela ou uma panela.

Então você vai ter que misturar em uma tigela a farinha, manteiga previamente amolecida no microondas, os outros 75ml de leite, sal, (sementes ou ervas escolhidas) e a mistura fermentada.

Comece a misturar todos os ingredientes até a massa ficar bem lisa e depois deixe descansar até dobrar de tamanho, em seguida, cubra a tigela com um pano.

Uma vez que aumentou seu tamanho comece amassar com os dedos e coloque a massa em um molde de plástico ou silicone, próprio para microondas, previamente untado. Pincele a superfície da massa de pão com azeite de oliva.

Programe o microondas em potência de 60% para cerca de 7 minutos. Por ser uma receita muito fácil e rápida é possível fazer todos os dias, se quiser, assim terá um pão caseiro fresco para aproveitar em um café da manhã ou da tarde, em família ou amigos, com um delicioso pão quentinho para comer com a manteiga derretendo.

Conheça os 7 benefícios do pão:

1º Baixo valor energético em comparação com os seus substitutos (1 fatia de pão ou carcaça de 50g contêm cerca de 135 kcal com apenas 1g de açúcares, enquanto 6 bolachas do tipo maria contêm cerca de 150 kcal e 8g de açúcares), sendo rico em hidratos de carbono complexos, levando a uma maior sensação de saciedade, e pobre em açúcares e gorduras, dada a simplicidade dos ingredientes e método de confeção utilizado;

2º Fonte de fibras alimentares, importantes na regulação do trânsito intestinal e na diminuição da absorção do colesterol. O pão integral, de mistura, com centeio e outros cereais, ao contrário do pão proveniente de farinhas mais refinadas, são os que apresentam maior teor em fibra, sendo que, quando enquadrados numa refeição como o pequeno-almoço, podem ajudar-nos controlar o apetite e a ingestão energética ao longo do dia;

3º Fonte de vitaminas (do complexo B – B1, B2, B3 e B6) e minerais (fósforo, magnésio, manganésio, selénio e potássio) essenciais ao organismo, sendo as variedades com maior teor de fibra (integral, mistura, centeio e cereais), as com maior teor de vitaminas e minerais;

4º Baixo custo e menos sal, comparativamente com a maioria dos seus “substitutos” (bolachas, biscoitos, bolos, croissants, cereais prontos a comer, entre outros);

5º Localmente ao alcance de grande parte da população, uma vez que podemos encontrar a sua oferta desde a mais pequena padaria até às grandes superfícies. Caso não seja cómoda a compra diária, é possível congelar o pão e descongelá-lo, sem que se percam ou alterem as suas propriedades nutricionais, sabor e textura, existindo também a possibilidade de fabricar em casa.

6º Apresenta grande variedade de escolha para além do típico pão branco (como o pão integral, de centeio, de mistura, de sementes,…), o que torna o seu consumo tudo menos monótono;

7º Prático para consumo em qualquer lugar e em qualquer altura do dia, uma vez que é simples de transportar e requer apenas que se mantenha em ambiente seco, fresco, não estando em contacto com a luz solar (a menos que os ingredientes que acompanham o pão necessitem de um outro tipo de armazenamento).



admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *