0

Recém-nascida é encontrada em lata de lixo em Uberaba – tinha ainda o cordão umbilical

Uma recém-nascida foi encontrada na noite desta segunda-feira (1º) em uma lata de lixo na Rua Ângelo Sbroia, no Bairro Leblon, em Uberaba.

Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a bebê estava enrolada em um cobertor ainda com o cordão umbilical.

De acordo com moradores, a bebê estava dentro de uma bolsa e foi deixada por uma mulher na lata de lixo por volta das 17h30. Pouco tempo depois, um morador encontrou a recém-nascida que estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço.

O Samu foi acionado e encaminhou a bebê ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) para atendimento. A Polícia Militar também foi chamada no local e registrou ocorrência.

A Bebê estava enrolada enrolada em um cobertor ainda com o cordão umbilical.

No dia dois, a Mulher foi presa em MG após abandonar bebê recém-nascido em lixeira. Ela foi localizada no trabalho, em Uberaba, e contou que escondeu a gravidez por medo de perder o emprego.

Confira:

Uma mulher foi presa nesta terça-feira, 2, sob a acusação de ter deixado a filha recém-nascida em uma lixeira em Uberaba, no Triângulo Mineiro. A criança foi encontrada no início da noite desta segunda-feira, 1º, pouco depois de ser abandonada dentro de uma bolsa, enrolada em um cobertor e ainda com o cordão umbilical.

O caso aconteceu no bairro Leblon. Um morador achou o bebê e chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Câmeras de segurança da rua flagraram o momento em que a criança era abandonada pela mulher.

Ela foi identificada como uma faxineira de 25 anos, proveniente do Maranhão, e que estava morando na cidade havia apenas dois meses. A jovem foi localizada em seu local de trabalho, uma concessionária de veículos, e contou ter escondido a gravidez e feito o parto forçado em casa por medo de perder o emprego.

Uma colega de trabalho notou que a faxineira saiu mais cedo do trabalho passando mal na segunda e voltou sem barriga nesta terça. Ao saber do abandono de um bebê, a colega chamou a polícia.

Após passar por exames, a faxineira foi levada para depor na delegacia. O bebê, que nasceu com mais de 3,6 quilos, está no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC/UFTM). Ele não sofreu sequelas e passa bem, mas segue em observação médica.

Esse ja é o quinto caso esse ano, em Fevereiro, um bebê recém-nascido foi achado por moradores em uma lata de lixo em Valparaíso de Goiás. A criança, um menino, ainda estava com o cordão umbilical e outros sinais do parto no corpo.

Morador da região, José Franklin da Conceição Morais relatou a policiais militares que estava indo para o trabalho quando ouviu um barulho parecido com um miado de gato. Ao olhar na lixeira, encontrou o bebê enrolado em panos e em um saco plástico. José chamou uma vizinha, que pegou a criança para aquecê-la, e acionou a polícia.

O Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) fez o atendimento ao recém-nascido, que aparentava estar bem de saúde. Ele foi encaminhado ao Hospital Regional de Santa Maria para receber atendimento médico.

Good Redatora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *