0

Atenção, cuidado. Estes 20 medicamentos fazem com que a pessoa perca a memória rapidamente

Muitos medicamentos que são aparentemente inofensivos podem na verdade esconder grande perigo.

A indústria farmacêutica vende por ano medicamentos consumidos capaz de causar mais de 100 mil mortes e esse número deve crescer muito mais.

Sem conhecimento e, buscando solução pratica, é comum a maioria das pessoas comprarem medicamentos que oferecem malefícios junto com o que seria uma simples solução para dor, comprado em qualquer drogaria ou para outros problemas de saúde.

As drogas lícitas podem ser mais nocivas do que possa parecer. Para ter uma ideia, mais de 1 milhão e meio de pessoas desenvolvem alguma reação causada pelos medicamentos, causando terríveis sequelas, dentre lãs, a perda da memória.

Leia a bula antes de usar o medicamento.
Quando for ao médico, converse sobre o medicamento que ele tiver prescrito, informe seu histórico, se tem alergias ou se há outras opções que menos agrida o organismo.

O médico sabe o que está fazendo, ele lida com a possibilidade do bem que o medicamento poderá fazer, mas sempre têm o outro lado, os efeitos colaterais que podem der altamente prejudiciais, inclusive causando a perca da memória rapidamente.

Veja os efeitos colaterais dessas indicações de medicamentos.
Os medicamentos que são classificados como “anti”.
Esses podem afetar os neurotransmissores prejudicando a capacidade do aprendizado e a memorização, pois os níveis de acetilcolina são afetados.

Os sintomas são: confusão mental, perda de memória, delírio, demência, visão turva, e alucinações.

Medicamento para dormir.
As drogas podem causar amnésia, sonambulismo, alucinações enquanto dorme. Como se a pessoa estivesse fora de si, agindo sem se lembrar no dia seguinte.

Medicamentos Estatinas.
A indicação é para redução do colesterol, mas afeta o cérebro prejudicando o raciocínio rápido.

Conheça a relação dos 20 medicamentos que podem prejudicar a memória.
Medicamento atropina, glicopirrolato, e escopolamina mal de Parkinson.

Medicamento Dilantin fenitoína para epilepsia.

Analgésicos, morfina, heroína, codeína.

Pílulas para dormir: Lunesta, Sonata e Ambien.

Ativan, Dalmane, Xanax, Benzodiazepínicos Valium.

Insulina

Betabloqueadores (especificamente aqueles utilizados para o glaucoma)

Metildopa

Antipsicótico: Haldol, Mellaril

TCAs

Lítio

Barbitúricos: Amytal, Nembutal, Seconal, Fenobarbital

Medicamentos para o tratamento de quimioterapia

Quinidina

Naproxeno

Esteroides

Antibióticos

Anti-histamínicos

Interferon

Remédios de hipertensão.

Murinel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *