0

Dor no estômago não é sinônimo de gastrite; você precisa saber as causas e sintomas!

Gastrite refere-se a inflamação da mucosa gástrica ((tecido que reveste o interior do estômago – parede do estômago). É um termo que gera polêmica pois muitos médicos qualificam como gastrite os sintomas de dor de estômago causado por má digestão. Em muitos casos, gastrite não significa gastrite, apesar da gastrite provocar também má digestão. Para o diagnóstico de gastrite é necessário que exista alteração na análise microscópica do material de biópsia (fragmento de mucosa retirado durante a endoscopia ou cirurgia).

Sintomas que podem estar presentes na gastrite:
• Desconforto abdominal,
• Dor na “boca do estômago”,
• Azia e queimação,
• Náuseas e vômitos,
• Perda de apetite.

Algumas das causas da gastrite
• Uso de anti-inflamatórios e aspirina: a ingestão dos chamados anti-inflamatórios não esteroides (AINE) e do ácido acetilsalicílico (aspirina) está entre as primeiras causas de doenças do tubo digestivo. Eles diminuem a secreção de prostaglandina (substância gastroprotetora), podendo causar gastrite ou até mesmo agravá-la.

• Alimentação gordurosa: contribui para gastrite pois a gordura dos alimentos aumenta a produção de ácido clorídrico (ácido do estômago que transforma os alimentos em substância pastosa) que, em excesso, pode lesar o estômago.
• Álcool: irrita a mucosa gástrica já que diminui a formação de prostaglandinas que, como já explicamos, é uma substância responsável pela proteção do estômago.
• Café: o excesso de café estimula a secreção do ácido clorídrico e pode causar lesões nas células do revestimento gástrico (gastrite).
• Fumo: através do sangue, as substâncias do fumo atingem o sistema digestório, onde promovem alterações secretoras e motoras, além de diminuir a irrigação sanguínea, dada a vasoconstrição. Ocorre aceleração do esvaziamento gástrico, favorece o refluxo gastroesofágico (conteúdo gástrico retorna ao esôfago) e duodenogástrico (conteúdo duodenal volta para o estômago), podendo causar a gastrite.
• Nervosismo, estresse: ação das emoções faz liberar substâncias como histamina, serotonina, prostaglandinas e citocinas, provocando alteração da motilidade gástrica e da secreção de ácido clorídrico e da pepsina. Essas substâncias também lesam a mucosa que reveste o estômago, provocando a gastrite de origem nervosa.

Conteúdo do livro Medicina Mitos e Verdades (Carla Leonel) – Editora CIP.Capítulo de Gastroenterologia. Médico responsável: Prof. Dr. Luiz Chehter.

FONTE: http://www.medicinamitoseverdades.com.br



LEIA TAMBÉM->
loading...

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *