0

Vocês não vão acreditar no que os médicos extraíram do ovário de uma adolescente…Bizarro!

Enquanto realizavam uma apendicectomia em uma paciente de 16 anos, os cirurgiões japoneses descobriram um tumor crescendo em um de seus ovários.

Cirurgiões japoneses retiraram uma massa de cabelo, osso e um pequeno cérebro malformado do ovário de uma adolescente no Japão.

O que começou como uma operação bastante rotineira. resultou em um “monstro” de 10 centímetros sendo puxado do abdômen da adolescente, de acordo com um artigo publicado recentemente pelo site Neuropathology.

Mas para a surpresa da equipe médica, o que eles encontraram dentro do ovário da garota, era algo parecido com coisas vistas em filmes de terror (especialmente filmes japoneses). O que havia dentro do ovário era um emaranhado de cabelo, osso e um pequeno cérebro malformado.

O termo técnico para esse tipo de tumor é conhecido como Teratoma Cístico Maduro. A palavra Teratoma vem de “Teratos”, uma palavra grega que significa literalmente monstro, e é fácil perceber o porquê do tumor receber esse nome.

Apesar deste tumor parecer ter saído de um filme de terror, ele não representa um grande risco para o seu portador. Os Teratomas são formados quando uma massa de células cresce em diferentes tipos de tecidos dentro do corpo, incluindo ossos, nervos, cabelos e até mesmo dentes. Eles são tipicamente um tumor benigno cercado por uma cápsula, tornando-o relativamente fácil de remover.

Muitas vezes confundido com casos de gêmeos parasíticos, que crescem a partir de um embrião separado que foi absorvido enquanto no útero, os Teratomas são feitos a partir de nossas próprias células que não seguiram corretamente seu curso.

Tal como acontece com qualquer tipo de cancro, eles se formam quando os sinais normais que controlam o crescimento celular falham. Também pode acontecer de Teratomas agirem e se comportaram como más células-tronco.

No caso desta garota em particular, o que aconteceu foi que uma célula imatura do ovulo no ovário, ignorou todos os sinais para se acomodar da forma como deveria.

Além da sua célula do ovulo se dividir, novas células assumiram a forma de folículos pilosos e uma fina camada de osso, assim cobrindo uma estrutura semelhante ao cérebro como um tronco cerebral e cerebelo.

Estima-se que cerca de 20% dos tumores no ovário contêm tecidos diferenciados, tornando tais Teratomas surpreendentemente comuns no corpo humano.

Embora raramente fatal, os tumores que contêm células nervosas representam um risco único. Como o sistema imunológico reconhece o câncer como uma ameaça, ele pode então confundir as células cerebrais do próprio paciente como um inimigo a se combater.

Felizmente, nesse caso, a garota não apresentou sintomas de uma resposta imune contra o seu próprio sistema nervoso.

Descobrir células nervosas dentro de um Teratoma pode não ser totalmente incomum, mas encontrá-las dispostas em uma estrutura neurológica, como no caso deste paciente, é extremamente raro. Especialmente tecidos que poderiam carregar impulsos nervosos.

Segundo a pesquisadora Angelique Riepsamen da Universidade de Nova Gales do Sul na Austrália, elementos neurais semelhantes ao do sistema nervoso central, são frequentemente relatados como Teratomas ovarianos, mas estruturas semelhantes ao cérebro adulto são raros.

Quando totalmente desenvolvido, o tronco cerebral é responsável pelas funções vitais, enquanto o que o cerebelo controla, tem um papel fundamental no coordenação dos nossos movimentos. Portanto, é certo que esta pequena bolha de células encontradas nesta adolescente, está longe de ser algo pensante.

Não é a primeira vez na história recente que um Teratoma tão desenvolvido foi encontrado por cirurgiões japoneses. Em 2002, um tumor com órgãos em desenvolvimento (cabeça, corpo, extremidades e até mesmo o começo de um pênis), foi removido de uma mulher japonesa de 25 anos de idade.

Teratomas podem soar como algo vindo direto de um filme de terror, mas eles podem fornecer insights fascinantes sobre o que nos fazem desenvolver.



LEIA TAMBÉM->
loading...

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *