0

Jovem mãe dá à luz uma sereia aos 6 meses após descobrir que estava crescendo uma cauda em seu bebê…

A mãe tomou a drástica decisão após uma ecografia de seu bebê, como foi comunicado à imprensa. Uma mãe terminou sua gravidez aos seis meses, tudo por causa do que os médicos lhe comunicaram em uma ecografia; ela tinha em seu ventre um feto em forma de sereia. A jovem de 23 anos de idade teve que decidir isso depois de uma visita ao Centro de Saúde para as Mulheres e Crianças da cidade de Yichang City, na província de Hubei, zona central da China.

Os exames mostraram que o feto havia desenvolvido algo parecido com uma cauda, mas que não dispunha de pernas, algo que alertou e impressionou a todos. O pequeno bebê também não tinha bexiga e seu fígado era muito pequeno, disseram os médicos que a trataram. Neste artigo, contamos a história de uma garota que nasceu como uma sereiazinha, mas que estava muito longe de viver um conto de fadas… continue lendo para conhecer esta história e não se esqueça de clicar em “página seguinte” para continuar lendo.

Os médicos contaram à mãe, Wu, no hospital, que o feto estava sofrendo de uma condição rara conhecida como sirenomelia, ou síndrome da sereia. Trata-se de uma deformação hereditária, genética, que ocorre em pouquíssimos casos, concretamente em um a cada cem mil bebês nascidos. A síndrome se caracteriza principalmente por sempre ocorrer uma fusão das pernas, fazendo-as parecer uma estranha cauda.

Em muitos casos desta rara doença, o bebê perde a vida aproximadamente quatro dias após nascer. Isso se deve a numerosas infecções relativas à bexiga, aos rins e ao fígado. Em quase 50% dos casos, falecem ainda sendo fetos. Tudo isso foi contado à mãe enquanto realizavam os exames no hospital…

Wu decidiu interromper a sua gravidez naquele momento. Os médicos a advertiram que era o melhor que ela poderia fazer, já que o bebê teria apenas poucas horas de vida ou falecer logo depois do parto. Ainda não se sabe exatamente as causas exatas dessa estranha enfermidade que ocorre em tão poucos casos. Shiloh Pepin é uma garota americana que foi apelidada de “a garota sereia” e sofria um dos casos mais conhecidos de sirenomelia.

Apesar das mais de 150 operações que foram feitas durante sua curta vida, ela faleceu com a idade de 10 anos em 2009. Segundo os comunicados, só há dois sobreviventes conhecidos da síndrome da sereia no mundo atualmente. O caso de Shioh Pepin dá alguma esperança a Wu, a mãe desta nova “garota sereia”, já que ela pôde viver lutando durante 10 anos. A pequena Shiloh perdeu a vida por causa de uma pneumonia.

Shiloh levava uma década de árdua luta contra sua difícil condição. Ninguém pensava que ela fosse viver mais do que alguns dias após seu nascimento, já que a sirenomelia é frequentemente fatal, como já dissemos antes. Shiloh, como na maioria dos casos, tinha as pernas fundidas em uma, e era impossível separá-las, pois os vasos sanguíneos circulavam através delas. Mas essa não era sua maior preocupação…

Ela nasceu sem os órgãos genitais, tinha somente um rim e não tinha intestino. Matthew Hand é um médico que trabalha no Hospital do Maine de Pediatria, chamado Barbara Bush, e foi encarregado de tratar deste bebê e de operá-lo durante sua relativamente curta vida. Em um comunicado, explicou o caso de Shiloh Pepin: “ela não tinha muitos órgãos que seriam essenciais em seu desenvolvimento e em sua vida em geral…”

“Não tinha útero, nem intestino grosso, nem bexiga, muito menos tinha reto e não tinha, no início, maneira de excretar nenhum dejeto de seu corpo” apontou Hand. Essa garota demonstrou uma coragem incrível durante o tempo em que viveu, conseguindo ser a garota sereia mais longeva. Isso pode ter sido pelas suas vontades, seus fortes desejos de viver. Sua coragem inspirou muitas pessoas e, com certeza, quando a filha de Wu crescer, vai tê-la como exemplo a seguir em sua difícil vida.

Shiloh chegou a ser muito conhecida nos Estados Unidos e até apareceu no programa da apresentadora Oprah Winfrey. Milhares de pessoas se apiedaram ao saber da notícia de sua morte, ela era uma garota valente da qual muitos gostavam muito. Seu espírito de superação inspirou e inspirará muitas pessoas… O que você achou do artigo? É uma enfermidade estranha, não é mesmo? Será que a origem das sereias tem algo a ver com essa condição? Por ora, não sabemos, mas queremos saber a sua opinião. Se você gostou do artigo, dê um like e compartilhe com os seus conhecidos.

Fonte: www.thatviralfeed.net



LEIA TAMBÉM->
loading...

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *