Bebê Gigante nasce em São Paulo; Família Comemora…

bebe-gigante
Mãe e filho tiveram alta na segunda-feira; pai relatou que teve de pedalar três horas para conhecer o ‘pequeno’ Artur

O bebê Artur Ferreira, que nasceu com o dobro do tamanho de um recém-nascido comum, saiu do Hospital Municipal de Praia Grande, a 76 km de SP, e já está na casa da família em Itanhaém, no litoral paulista, a 98 km da capital. Ele tinha recebido alta na manhã de segunda-feira (23), mas aguardava a liberação da mãe, que contraiu uma infecção devido ao excesso de peso.

A diarista Rosângela Maria Ferreira recebeu alta na segunda-feira à noite, por volta das 20h30. Ela e o bebê voltaram de carona com um desconhecido, que soube da história deles pela imprensa e procurou o hospital para oferecer ajuda. “Se ela fosse de ônibus para casa, levaria umas duas horas. Mas de carro, em meia hora chegou lá”, conta a irmã de Rosângela, Maria Helena Ferreira.

A família de Artur mora em um pequeno sítio de estrada, que fica pouco antes da entrada de Itanhaém.

A mãe do bebê passa bem, mas ainda terá que tomar antibiótico durante cinco dias. Os pontos da cesariana inflamaram por causa do contato com o excesso de pele de Rosângela, que mede 1,60m e está pesando 110kg. Ela engordou 30kg na gravidez de Artur, contra 20kg adquiridos nas outras quatro gestações.

Despedida
Na hora do bebê ir embora do hospital, a enfermeira que trabalhou no parto, fez questão de levá-lo para se despedir de outros setores. “Ela levou o Artur para o hospital todo dar tchau, disse que não vai perder o contato e que vem visitar a gente, porque foi a primeira pessoa conhecê-lo. Ela se apegou demais”, conta a tia, Helena.

Artur fez sucesso e virou xodó do hospital. Ele chegou a receber o apelido de “Fofão”, e atraiu dezenas de visitantes curiosos desde que nasceu.

Pedalada
O pai do bebê teve que pedalar, literalmente, para conhecê-lo. O lavrador desempregado Albino Ferreira não tinha dinheiro para sair da cidade onde mora e visitar o filho no hospital. No último sábado, uma semana após do nascimento de Artur, pegou a bicicleta e pedalou por quase três horas até chegar à maternidade. Ficou lá por 40 minutos e voltou antes de anoitecer.

“Ele não agüentou de curiosidade e foi lá ver. Ficou tão contente. Disse que a pedalada compensou e falou para as enfermeiras que faria tudo de novo”, conta a tia do bebê.

Doações
Como nasceu acima do tamanho esperado, com 5,975kg e 55cm, Artur não cabe no enxoval preparado pela família e não pode apenas alimentar-se com o leite da mãe. Ele precisa de um complemento alimentar, de 60 ml, dado de 3 em 3 horas. O Hospital Municipal de Praia Grande tem recebido doações de leite, roupas e fraldas – todas no tamanho GG. O telefone da maternidade é (13) 3476-4400.

Fonte: G1 Globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*