Depois de Matthew, Nicole: o outro furacão potente que se aproxima do Caribe…

A tempestade tropical Nicole era muito pequena quando foi vista pela primeira vez – “engatinhava” atrás de seu “irmão maior”, o furacão Matthew. Parecia não ser motivo de preocupação.

furacao1
O olho do furacão Nicole tem uma coloração mais brilhante em imagens geradas por satélites
Foto: NASA / BBCBrasil.com

Uma semana depois, a tempestade cresceu e se transformou em furacão.

Nicole chegou a ter categoria quatro (a mesma de Matthew) na escala de força dos furacões que vai até cinco, mas perdeu força e passou à categoria três. Mesmo assim, seus ventos podem chegar a 205 km/h e causar grande destruição.

O NHC (Centro Nacional de Furacões dos EUA, na sigla em inglês) informou que, apesar de ter diminuído de intensidade, o Nicole deve ter “a força de um furacão de grandes proporções”.

O furacão está passando nesta quinta-feira pelas Bermudas, dependência autônoma britânica no Caribe formada por cerca de 180 ilhas. Todos os voos para a região estão suspensos e atividades de escolas e instituições públicas foram canceladas.

furacao2

Bermudas

Segundo especialistas, furacões dessa intensidade são raros na região das Bermudas.

Desde os anos 1950, apenas três furacões de categoria maior que a três atingiram a região, segundo o site Weather. O mais recente foi o Gonzalo, em 2014, que já estava se transformando em categoria dois quando atingiu o arquipélago.

Segundo a Nasa (agência espacial americana), os ventos verticais naquela região costumam desfazer os ciclones tropicais.

O Nicole, porém, continua tendo muita força.

Na semana passada, o furacão Matthew destruiu diversas cidades no sudoeste do Haiti, deixando centenas de mortos.

Forças brasileiras ainda trabalham na proteção de equipes de ajuda humanitária que trabalham na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*