Aos 5 Anos de Idade Mulher (Peruana) deu à Luz ao seu Primeiro Filho…

Lina-Medina-mae-mais-jovem-do-mundo_03

Esta surpreendente história aconteceu no final da década de 30. Naquela ocasião, uma menina peruana chamada de Lina Medina, pertencente a aldeia de Ticrapo, completara 5 anos de idade quando foi mãe pela primeira vez. No início, os especialistas acreditavam que a menina tivesse algum tipo de alargamento do abdômen ocasionado por alguma espécie de tumor. Mas, com o passar dos meses descobriu-se que garotinha estava grávida de oito meses. Então em 14 de maio de 1939, Lina acabou dando a luz a um bebê através de cesária, uma vez que possuía a região da pélvis muito pequena para aguentar um parto convencional.

Esta história foi descrita pelo médico peruano Edmundo Escomel, formado pela Universidade Francesa de Ciências, em nota para o jornal La Presse Médicale. Ele relata que após conhecer o caso da menina em março de 1939, conversou com o médico-chefe do Hospital de Pisco, o Dr. Gerado Lozada. Depois de realizarem um análise detalhada, o médico afirmou ter descoberto uma espécie de batimento cardíaco provindo de um feto. Após realizarem uma sessão de raio X, os médicos descobriram que Lina estava grávida de 7 meses.

Ainda de acordo com um relatório realizado no final de 1939, o especialista também comenta para o fato de um exame realizado em um dos ovários da menina. De acordo com a amostra coletada após a realização da cesária, confirmou-se que a garota possuía ovários de uma mulher em período fértil. Para o Dr. Escomel, tal condição havia sido causada por algum distúrbio hormonal. Na época a história já havia espalhado-se por diversos jornais mundo afora, ganhando destaque inclusive nas capas do New York Times.

O caso chamou a atenção do psiquiatra norte americano, Paul Kosak, especializado em educação infantil, pela Universidade de Columbia, o qual resolveu realizar uma série de exames em Lina. Através dos exames de inteligência, o especialista acabou confirmando sua idade. No ano de 2002, o médico obstetra, José Sandoval, se interessou pelo caso da garota e lançou um livro contando a história de Lina. No livro, o obstetra afirma que a menina era praticamente normal e que não apresentava nenhuma anormalidade, mas preferia brincar com suas bonecas de pano, em vez de cuidar do seu próprio filho batizado com o nome de Gerardo.

Durante muitos anos, Gerardo já falecido, foi cuidado como se fosse o irmão mais novo de Lina, de acordo com pessoas ligadas a família, o menino só ficou sabendo que Lina era sua mãe após completar 10 anos de idade. A peruana teve outro filho em 1972, 33 anos após a gestação de Gerardo. Ainda de acordo com o site de notícias Snopes, Lina, vive com seu marido em Lima no Peru, aos 82 anos de idade. Segundo informações, seu filho mais novo reside no México e acaba de completar 44 anos de idade. Depois de 77 anos ninguém conseguiu descobrir o responsável por praticar o abuso sexual contra Lina e de que maneira o ato teria acontecido. Até hoje, ela recusa-se a falar no assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*